Não me choca particularmente que o Facebook saiba a minha localização. De facto, tenho-a ligada para o Face, para várias outras aplicações. O que me choca seriamente é que se eu quiser desligar essa localização, o Facebook continua a utilizá-la para me enfiar publicidade pela goela abaixo. Pior, sugere-me as prendas de Natal que já comprei e preferia que ninguém visse.

Mas vamos por partes. Desligar o acesso do Facebook à localização deveria ser um ponto final, mas não é.

A grande rede social continua a determinar a nossa localização é apanhada pelo Facebook pelo sinal de GPS, e se não tivermos o GPS ligado, o Facebook recorre ao IP, para pelo menos ter uma indicação aproximada.

E sabem aquelas fotografias que ninguém quer ver das vossas viagens de férias compradas com desconto, em que fazem questão de dizer onde estavam, qual o hotel e o que estavam a fazer no momento? O Facebook usa essas informações também.

O Facebook tem uma boa desculpa recolher estas informações: precisa de poder alertar-nos quando a nossa conta seja acedida em locais estranhos e monitorizar informações falsas. Juntando o útil ao agradável, o Facebook aproveita esta informação para mais do que enviar publicidade. Essa é a ponta do icebergue. O interesse aqui não é de todo mostrar-nos publicidade pertinente, é vender a preço de ouro os dados de localização e hábitos de utilizadores a quem pagar mais para obter um público-alvo mais suscetível aos seus anúncios.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here