Quando a BQ mostrou os seus novos BQ Aquaris X2 e BQ Aquaris X2 Pro no início de Maio, estava a mostrar os seus mais evoluídos smartphones de sempre. De facto, os novos smartphones continuam a postura da BQ de oferecer tecnologia moderna a preços competitivos, com passos evolutivos sustentáveis, e prometem voltar a ser um dos poucos produtos inteiramente Europeus que ainda possui condições para fazer frente à enchente Chinesa. Ora, fora o marketing da marca e a frieza das especificações técnicas, temos connosco o BQ Aquaris X2 Pro e já pudemos verificar quais os seus melhores argumentos.

O BQ Aquaris X2 Pro tem um excelente design

Foi há quase um ano que compus um artigo com o nome “O BQ Aquaris X Pro lembra-me porque os smartphones de vidro são fantásticos (e porque não o são)”, e passado este tempo é notório que o BQ Aquaris X2 Pro adopta os principais (e melhores) traços do X Pro da primeira geração, com uma construção em sanduíche com metal na moldura e vidro no painel traseiro, ajudado à sua elegância a curvatura bilateral deste painel.

O BQ Aquaris X2 Pro é, ainda assim, muito mais contemporâneo, mantendo as dimensões gerais do X Pro (é apenas 4mm mais alto e cerca de 1mm mais espesso), mas conseguindo aí colocar um ecrã FHD+ de 5.65 polegadas FHD+.

Ora, num ano em que quase todos seguiram as linhas estilísticas do iPHone 8 ou do iPhone X, o Aquaris X2 Pro parece à primeira vista não escapar à tendência, com o seu módulo vertical para as câmaras. No entanto, desde o Aquaris X5 que a BQ utiliza este posicionamento e orientação para o módulo da câmara, pelo que aqui assistimos a uma evolução da genética estilística da BQ.

O resultado é um design bonito onde pequenos remates e curvaturas escondem a espessura total de modo inteligente e criam um dispositivo repleto de curvas convergentes que resultam ergonómicas e dinâmicas.

E é o primeiro BQ com altifalantes estéreo

Esta é talvez a maior novidade no BQ Aquaris X2 Pro. Pela primeira vez, a BQ concebe um smartphone com altifalantes estéreo, combinando o auscultador e o altifalante propriamente dito para criar um som mais diversificado e rico. Do pouco que já pudemos utilizá-lo, este setup faz toda a diferença na reprodução de jogos e vídeo e é uma raridade neste segmento de preço, sendo geralmente uma característica expectável apenas nos smartphones mais caros.

Mas não posso dizer que não sinto a falta do áudio Dolby a bordo. O hardware é de elevada qualidade, mas as configurações personalizadas seriam bem-vindas.

Câmaras duplas com inteligência artificial

Mais uma vez, a BQ aposta em sensores da Samsung, nesta instância o S5K2L8 com abertura f/1.8 e pixéis de 1.29 micrómetros. Os pixéis são menores que os presentes no X Pro, uma concessão necessária com a chegada da segunda câmara: o BQ Aquaris X2 Pro e o BQ Aquaris X2 são os primeiros Aquaris com duas câmaras principais, a secundária de 5MP permitindo criar um mapa de profundidade para o efeito bokeh no modo de retrato.

A BQ não perdeu também o comboio da inteligência artificial e incorpora a tecnologia SoftNeuro na câmara selfie, para isolar as silhuetas e separá-las do plano de fundo com criação de desfoque de segundo plano. A app continua a ser uma das melhores do mercado, com um modo manual muito completo e útil, que nos permitirá certamente sacar algumas fotos muito pessoais. Este é o ponto que mais anseio experimentar.

 

A capacidade de processamento é excelente

O Snapdragon 710 sucedeu recentemente ao Snapdragon 660, mas seria puro desconhecimento pensar que o Snapdragon 660 que equipa o BQ Aquaris X2 Pro seria curto para alguma necessidade. Três horas de rajada a jogar Ark: Survival Evolved mostram bem que o octa-core tem muita cavalagem debaixo do capô.

Ark: Survival Evolved, o colosso Android do momento, está perfeitamente ao alcance do Aquaris X2 Pro.

O Aquaris vai aquecer, escaldar mesmo, mas mantém a dignidade no que é um dos mais exigentes jogos disponíveis no sistema Android, e por isso é justo dizer que aguentará praticamente tudo o que lhe atirarmos à cara. Incontestavelmente, a troca do Snapdragon 626 do X Pro pelo Snapdragon 660 do X2 Pro efectivamente coloca este último smartphone num patamar muito superior. Ao juntarmos a interface limpa a este processador potente, não é surpresa que o sistema responda impecavelmente.

A bateria de 3100mAh tem boa autonomia e aguenta esta carga, podendo ser carregada em 30 minutos até aos 50% com Quick Charge 4+. Infelizmente, o pacote só chega com um carregador Quick Charge 3, o que ainda assim permite repor a carga em pouco mais de uma hora.

 

E é Android One

Mais uma vez, ligar um Aquaris é a experiência mais limpa disponível no ecossistema Android, com apenas a app BQ Plus a destoar da pureza estilística e do minimalismo do Android puro. Não existem aqui serviços duplicados nem apps desnecessárias, e a BQ reduz o software ao fundamental, o que não a impede de nos disponibilizar funcionalidades úteis como o Ambient Display, que faz as vezes de um Always On Display.

Mas é significativo que o dispositivo seja Android One, apresentando por isso actualizações facilitadas, maior segurança, melhor suporte por parte da Google, e sempre com um máximo de simplicidade que permite aos mais conservadores manter um smarpthone limpo, mas dá aos mais experientes ampla capacidade de manobra para recorrerem às suas apps favoritas.

cof

Expectativas

Face ao BQ Aquaris X Pro, o X2 Pro apresenta inúmeras modernizações, nomeadamente uma câmara extra, ecrã mais moderno, processador incontestavelmente melhor, pelo que se o BQ Aquaris X Pro tinha tudo para agradar, o X2 Pro apenas melhora os seus argumentos. Mas a ambição da BQ não chegou sem os custos associados a um smartphone significativamente mais imponente, com o que o BQ Aquaris X2 Pro é também mais caro. A sua responsabilidade em manter o bom nome da BQ é, por isso, maior.

Mas a utilização inicial é peremptória: este smartphone tem potencial.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here