Huawei watch Android Wear 2.0

Todos os olhos estão virados para o Huawei P20, mas a Huawei não se reduz aos seus smartphones e uma patente agora revelada mostra que a gigante Chinesa pode ter na calha o smartwatch mais avançado de que há memória, com toda uma nova filosofia de interface e funcionalidades avançadas.

A patente mostra que a Huawei repensou seriamente o modo como interagimos com um relógio e reformulou este equipamento à luz das mais recentes tecnologias. Assim, os movimentos do aro, da coroa ou dos programadores físicos foram substituídos por gestos ao longo de um aro sensível ao toque. A Huawei dividiu este aro em oito sectores que podem ser combinados entre si para desempenharem diversas funções, como swipe para a frente ou para trás ou zoom.

Interessante é que a tecnologia registada não tem limitações a materiais e pode ser usada com borrachas, plásticos, aço ou cerâmica. Entretanto, a área touch do ecrã será sensível à pressão, uma área em que a Huawei é certamente uma pioneira, tendo integrado o Force Touch primeiro no Huawei Mate S e depois no Huawei P9 Plus, se bem que não a tenha desenvolvido para mais equipamentos a partir de então. Quiçá tenha agora conseguido alguns avanços que a tornem mais útil num dispositivo compacto como um relógio.

Em diversos desenhos, o Force Touch faz igualmente uma aparição na bracelete do relógio. A Huawei pensou claramente em diversas opções e desenhos e, mais uma vez, a tecnologia poderá ser utilizada em conjunto com diversos materiais.

Porquanto a patente revele mais ou menos o layout de todos os comandos externos possíveis, não nos permite inferir nada sobre o seu design final, e serve apenas para nos deixar antever quantas funcionalidades a Huawei poderá integrar em smartwatches futuros. O Huawei Watch 2 foi oficializado em 2017 no MWC, e poderemos ter uma nova geração já em 2018, também no decorrer do MWC, sendo no entanto difícil adivinhar se esta patente já terá algum impacto no produto a lançar. A minha aposta será no sim, e isso dá-nos razões para estarmos excitados.

De algum modo os smartwatches eram suposto ser a próxima grande coisa, mas têm tardado em se impor. Os telemóveis passaram a servir de gestores do nosso quotidiano e a maioria das pessoas não tem necessidade de um relógio extra. Ao mesmo tempo, os relógios tradicionais têm sabido manter-se à tona, com mecânicas revolucionárias e design avançado que se mantém a preferência dos consumidores.

No entanto, com tecnologias inovadoras e novas funcionalidades o futuro Huawei Watch poderá revitalizar um pouco este sector.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here