Cada vez mais vemos smartphones extremamente baratos que não se rendem ao baixo orçamento e apostam em design avançado e bons detalhes, dado ao utilizador um design pelo qual teria de pagar substancialmente mais algum tempo atrás. Eis o Alcatel 5V, um lustroso terminal de gama baixa que junta design elegante e um notch, a bom preço e ainda um bom processador, exemplificando a destreza com que a Alcatel tem vindo a debitar equipamentos baratos, mas cada vez melhores.

 

Um prodígio de plástico

Por mais que o alumínio esteja na moda, os dispositivos mais baratos continuam a utilizar plástico abundantemente pelas vantagens deste material em possibilidades de acabamento e moldagem. O Alcatel 5V aproveita bem este potencial para um corpo elegante e curvado nas extremidades que assenta excelentemente na mão.

O painel traseiro engana-nos e parece vidro, graças ao seu elevado polimento, ainda que a sua natureza signifique que será mais fácil de arranhar. Ainda bem, então, que o Alcatel ofereça na caixa uma capa protectora transparente. Top!

Se na traseira se destacam as duas câmaras fotográficas e o leitor biométrico, à frente o Alcatel 5V destaca-se pela adopção do notch que o iPhone X lançou para o mundo e tem feito o seu caminho até à gama baixa. Graças a este entalhe, o Alcatel 5V pode reclamar um rácio de ecrã activo superior aos 84% com rebordos muito justos para esta gama de preço, embora o notch em si seja bastante generoso. O ecrã parece ser de excelente qualidade, e é protegido por vidro Asashi Dragontrail.

No geral, este terminal é dos mais eficazes na sua gama de preço em termos estilísticos. E o hardware?

 

Hardware para bom desempenho e grande autonomia

O Alcatel 5V terá como competidor directo o Motorola G6 e isso é uma tarefa difícil para qual quer smartphone neste mundo. Mas o Alcatel 5V parece pontuar por hardware muito interessante e de qualidade elevada, a começar pelo ecrã HD+ de 6.2 polegadas. Apesar da resolução ser algo baixa para um ecrã de dimensões tão amplas, o ecrã é luminoso e mantém boas cores e contrastes em ângulos elevados de visão, não sendo a TCL uma amadora no que diz respeito à produção de ecrãs LCD.

Além dos 3GB de RAM e 32GB de armazenamento interno, o Alcatel mobiliza um excelente processador na forma do Mediatek Helio P22, um octa-core fabricado numa moderna litografia de 12nm com performance equivalente ao Snapdragon 625, mas significativamente mais eficiente do ponto de vista energético. Será o suficiente para o Alcatel 5V oferecer uma performance muito interessante e a interface parece-me, neste momento, capaz e fluída. Com gráficos contidos, Shadowgun Legends e Infinity Ops não deram qualquer problema, e isso diz muito para quem quer puxar um pouco pelo smartphone para dar uns tiros, ou para quem quer simplesmente a garantia de que poderá utilizar as redes sociais que prefere sem o smartphone começar a soluçar.

A bateria de 4000mAh será aqui extremamente interessante, já que garante uma autonomia capaz de permitir uma utilização bastante intensa ao longo de todo o dia. Apesar de não ter carregamento rápido, a bateria pelo menos dá-nos ampla margem de manobra na utilização e isso não é fácil de encontrar no mercado actual.

Em termos de câmaras, ao contrário do Alcatel 5, o Alcatel 5V não é um dispositivo vocacionado para os amantes de selfies, possuindo apenas uma câmara frontal de 8MP. A fotografia é ainda servida por uma câmara principal de 12MP com foco por detecção de fases, e uma coadjuvante de 2MP para efeitos de desfoque.

Do lado do software, o Alcatel 5V chega já com o Android Oreo 8.1. Como já realcei, a interface parece bastante capaz, apenas não tão rápida quanto nos topos de gama: nada de surpreendente quanto a isto.

Expectativas

O Alcatel 5V chega ao nosso mercado por €229, um valor muito interessante para um equipamento que não deixou de fora detalhes como a tecnologia NFC ou o leitor de impressões digitais, e promete fornecer performance ao nível da gama média, para uma utilização bastante polivalente e folgada. A autonomia é a cereja no topo do bolo, já que o Mediatek é bastante capaz, mas igualmente eficiente.

Com exemplos como o Alcatel 5V, provavelmente nunca foi tão boa ideia comprar um smartphone de €200.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here