SPC Octacore Gravity. Não é um nome muito sonante, pois não? Mas é certamente importante: neste segmento abaixo dos €200, quem tem um octa-core é rei, e muitos utilizadores acabarão por comprar equipamentos com quad-core de performance frustrante. Portanto, a SPC diz-vos logo: isto é um octa-core, a performance importa. E de facto importa. O SPC Gravity Octacore oferece boas prestações para o seu preço, mas não escapa a algumas limitações típicas.

Características:

  • Processador: Unisoc SC9863A (4 Cortex A55 de 1.6GHz e 4 Cortex A55 de 1.2GHz)
  • Armazenamento e memória: 3GB/4GB e 64GB de armazenamento expansível até 512GB
  • Câmaras: Principal de 5MP com flash, frontal de 2MP
  • Conectividade: Bluetooth 5.0, WiFi 5, GPS e 4G
  • Bateria: 5.800 mAh

O primeiro impacto com o SPC Octacore Gravity é numa embalagem muito bem conseguida e cuidada, que oferece mesmo um pano suave para mantermos o ecrã limpo, uma atenção ao cliente muito interessante.

Por fora, o SPC Octacore Gravity tem um design discreto, sem grande destaques estilísticos, mas a seu favor é fabricado numa concha de metal que lhe dá um toque mais robusto e satisfatório. Se, como eu, estão habituados a usar o tablet na vertical para ebooks, o Gravity poderá ser algo frutrante: a SPC optou por considerar que o tablet é utilizado principalmente na horizontal (e não está totalmente errada), colocando as teclas de bloqueio e volume na ombreira superior direita. Nada mau, exceto se o colocarem na vertical, momento em que as teclas se tornam difíceis de aceder, ali no distante topo superior esquerdo.

Para os que procuram um tablet com boa capacidade de encaixe, o SPC Octacore Gravity é efetivamente uma boa aposta. O octa-core com oito núcleos A55, aliado aos 4GB, oferece uma performance muito agradável para este preço. Francamente, a regra neste segmento é ser-se bem pior do que oferece o SPC. Quando acrescentam os 64GB de armazenamento expansível, então este tablet torna-se realmente interessante se, como eu, tiverem uma coleção sempre crescente de ficheiros armazenados.

A joia na coroa deste tablet é mesmo a muito rara opção para inserir um cartão SIM e navegar na rede de dados em qualquer lugar ou efetuar chamadas, o que lhe confere uma boa polivalência. Juntem a isto uma performance razoável e têm um bom tablet para esgrimir algum trabalho em qualquer lado, para a coscuvilhice nas redes sociais e emails, que ficará bem com um teclado acoplado.

Infelizmente, o promissor ecrã de 10.1″ IPS LCD não está totalmente à altura. A resolução de 1280×800 pixéis é pouco interessante e mostra já pixelização com estas dimensões generosas e os ângulos de visão não são impressionantes. A verdade é que se o tamanho do ecrã convida ao streaming e multimédia, a reprodução de detalhe não fascina, carecendo de nitidez: as letras no texto dos e-books, por exemplo, acabam algo grossas falso negrito. O multimédia não será, por isso o forte deste tablet para os utilizadores com maiores expetativas.

Com um ecrã de qualidade abaixo do desejado, o SPC Octacore Gravity não passa no teste multimédia, mas um processador sólido, boa capacidade de armazenamento, e o bónus da tecnologia LTE tornam-no uma opção interessante para quem procura um tablet de trabalho para andar por todo o lado.

REVIEW GERAL
Design & Construção
6
Caraterísticas
6.5
Performance
6.7
Bateria
8
Relação qualidade-preço
7.5
Fotografia, tecnologia, ciência: investigar escrever é uma paixão. Nas horas vagas, a caminho do trabalho ou de casa, cada minuto conta para descobrir e divulgar algo novo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here