A Samsung conseguiu fazer algo muito interessante este ano, criando três Galaxy S10, incluindo o “budget” S10e que parece acertar no ponto entre características flagship e preço. O S10e abdica do estritamente revolucionário, como o leitor biométrico ultrassónico no ecrã, e mantém o absolutamente flagship, como o ecrã AMOLED HDR10+, o processador Exynos 9820 e a protecção IP68. Mas, mesmo o Samsung Galaxy S10e é algo mais caro que concorrentes directos como o OnePlus 6T, mesmo oferecendo uma grande gama de especificações extra.

Para contrariar o conceito de flagship killer, a Samsung quer lançar o seu próprio flagship killer, com o lançamento de dispositivos com definições de gama alta, mas preços mais perto da gama média, portanto inferiores aos do Galaxy S10e.

O dispositivo não deverá fazer parte da família Galaxy S, mas localizar-se antes na Galaxy A, sendo o Galaxy A90 um dispositivo candidato. Este terminal deverá ter um processador Snapdragon 855 (ou Exynos 9820), e pensa-se que terá uma câmara pop-up rotativa, de modo a que poderá utilizar uma câmara para selfies e para fotografias em geral. A solução é muito interessante e parecida com o que as marcas Chinesas têm feito na gama média premium, e se se confirmar que a câmara será de 48MP, então estas serão umas colossais selfies.

Tudo isto são rumores até agora, mas a verdade é que nenhuma marca Chinesa com a excepção da Huawei parece capaz de roubar clientes à Samsung com algo no segmento do Samsung Galaxy S10. O topo de gama da Samsung reúne especificações de topo a qualidade de construção e qualidade de utilização, e por isso a maioria das criações Chinesas parece não chegar exactamente aquele apex de tecnologia mobile. No entanto, a enorme competitividade dos preços de Xiaomi e OnePlus sim, é um problema e se o Galaxy S10e é uma excelente resposta, o colosso industrial da Samsung consegue fazer melhor ainda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here