A pouco mais de duas semanas, os rumores sobre o futuro primeiro smartphone Razer aceleram. A provar que o dispositivo será um monstro, o GFXBench acaba de o revelar com o Snapdragon 835 e colossais 8GB de RAM.

Bom, e isso trata da parte do processamento, certo? Neste momento nada supera a Adreno 540 em capacidade gráfica, e a ampla capacidade RAM será mais do que capaz de lidar com cargas intensas se processamento.

8GB de RAM é, de qualquer modo, um valor tão raro quanto impressionante. Só alguns equipamentos como o Nubia Z17S, ASUS ZenFone AR ou o OnePlus 5 possuem tanta RAM.

Entretanto, o GFXBench revelou igualmente um ecrã 2K de 5.7 polegadas e aqui a particularidade é que terá um factor de 16:9, em vez do 18:9 que começa a impor-se na gama alta. Opção de design, de custo, ou funcional?IMG_20171013_084033

Finalmente, teremos câmaras de 12MP e 8MP, mas o GFXBench não detecta câmaras duplas, portanto este equipamento ainda deixa várias perguntas por responder.

Potência não é tudo

Depois da aquisição da Nextbit em Janeiro, esta será a estreia da Razer no mundo dos smartphones. Uma perita em computadores e periféricos gaming, a Chinesa Razer está a dar um grande salto ao entrar num mercado tão competitivo quanto o dia smartphones e a questão é: bastará ser poderoso?

A Razer conta com uma legião de fãs para fazer valer esta aventura, mas alguns utilizadores temem que o smartphone Razer se torne uma peça cara, com muito visual mas pouca utilidade.

E este será o cerne da questão. Se o smartphone possui capacidades impressionantes nesta fase, o que significa ser um smartphone focado em gamers? Significa que terá ferramentas para a sua actividade, ou que será o próprio smartphone adaptado para gaming?

A Razer está a esconder bem o jogo e nesta fase é difícil prever o que aí vem.

DEIXE UMA RESPOSTA