Zeiss. As ópticas Zeiss são lendárias. De aplicações militares deste o início do século passado, a objectivas que de qualidade inquestionável mitificadas pela Sony, a parcerias igualmente míticas com a Nokia nas eras pré e pós-Android, algo faltava à Zeiss e aos seus fãs: uma câmara digital. Agora, em plena Photokina, a Zeiss revelou a ZX1, uma full frame compacta com um look claramente Zeiss.

O design é puro germânico, não muito diferente das linhas industriais da Leica, ou das linhas rectas e limpas a que as objectivas Zeiss sempre nos habituaram. Já em termos de especificações, a Zeiss ZX1 não é a vossa banal câmara compacta, já que se encontra no mesmo campeonato exclusivo da Leica Q e da Sony RX1: é uma potente compacta com sensor full frame de 37.4MP, cujo grande argumento será talvez a objectiva prime Distagon de 35mm f/2.0 T*.

ZEISS ZX1

Sim, a Zeiss ZX1 é uma câmara com lente fixa, mas isso mesmo está em conformidade com o que se espera neste tipo de câmaras que também pode incluir as Ricoh GR e Fujifilm XF10. A objectiva prime garante certamente uma maior sincronia entre o desenho das lentes e as capacidades do sensor, sendo discutivelmente o casamento perfeito, face às zoom que tornam impossível manter o mesmo grau de qualidade de imagem ao longo de todas as distâncias focais. Por isso – em regra – uma 35mm bem desenhada para o sensor a que estará acoplada, será sempre melhor que uma zoom na mesma distância focal. A Zeiss sabe isso e os fotógrafos que comprarão a ZX1 também, pelo que a Zeiss foi peremptória e clarificou que o sensor e a objectiva foram desenvolvidos domesticamente especificamente um para o outro, de forma a optimizar todos os elementos. Não será apenas marketing.

Também tipicamente neste segmento, a Zeiss ZX1 não é particularmente rápida, com 3fps, mas é uma câmara vocacionada para o fotógrafo que espera ou controla a cena para tirar “aquela” fotografia. E neste caso, para compor a cena teremos ao nosso dispor um EVF OLED FHD.

A câmara inclui ainda um ecrã LCD HD táctil de 4.3 polegadas, com uma particularidade que será única no mercado: uma curvatura na lateral. Nesta curvatura poderemos ver a grande inovação da Zeiss ZX1, a integração completa do Adobe Lightroom CC, cujos comandos serão mostrados nesta porção do ecrã para permitir a edição e publicação de fotos in situMuito interessante.

ZEISS ZX1

Outra característica particular é que a Zeiss ZX1 não possui slot para cartão. Enquanto os fãs criticam a Nikon ou Canon pelas suas escolhas em termos de memória, a Zeiss ZX1 simplesmente abdica da slot e recorre a 512GB de memória interna como qualquer smartphone, e autoriza um armazenamento bastante amplo com a vantagem de minorar os erros de dados que podem sempre ocorrer com o corromper dos cartões de memória.

Do lado do vídeo, a Zeiss ZX1 inclui obviamente capacidade 4K, particularmente a 60fps, e o armazenamento interno é uma garantida de melhores resultados na gravação, claro. A omissão mais importante é a ausência de estabilização de imagem. Problemático? Potencialmente não. A dimensão do sensor e dos pixéis não torna a câmara particularmente vulnerável a desfoque por movimento.

Neste momento sabemos apenas que a Zeiss ZX1 chegará algures no início de 2019, e o preço será consonante com a qualidade e com a marca, mas não temos mais detalhes. As suas especificações são muito interessantes e novidades como o Lightroom CC integrado são certamente algo a ver com um olho mais clínico, porque são potencialmente game changing.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here