Os processadores Exynos podem não ser as solteiras mais cobiçadas da cidade, mas a Samsung tem feito um excelente trabalho em se manter no topo de vendas, recorrendo maioritariamente a estes processadores domésticos. No passado, a Meizu já utilizou processadores Exynos e, mais recentemente, os Vivo Y51s e Y70s foi oficializado com o Exynos 880 5G, enquanto o Vivo S6 5G chegou em Março com o Exynos 980. A Samsung poderá mesmo estrear o futuro Exynos 1080 no Vivo X60, ainda por anunciar. Por isso, a Samsung estará muito perto de aumentar as suas vendas às marcas Chinesas numa altura em que estão em crescimento, aproveitando o estagnar da acossada Huawei.

E será, por causa desse crescimento, que algumas marcas estão a ter problemas a obter o número necessário de processadores por parte das principais fabricantes, como Qualcomm e MediaTek. A ideia será, então, aumentar a sua rede de clientes começando pelos equipamentos de gama de entrada, podendo depois expandir-se para equipamentos das gamas média e alta.

O Exynos 1080 poderá ser um tubo de ensaio para este futuro. O chip fabricado numa litografia revolucionária de 5nm poderá mostrar ao mundo as capacidades da Samsung e atrair muitos mais clientes. O volume de vendas esperadas à Xiaomi poderá tornar a Samsung a terceira maior fabricante de processadores, superando a HiSilicon da Huawei, segundo indica o site BusinessKorea.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here