Podemos ser perdoados por o portefólio da Xiaomi ser por vezes confuso, sendo que é pelo menos consistente e com excelente relação qualidade-preço. Ora, o Xiaomi Mi 8 será dos smartphones mais populares do momento e não é de admirar, tendo em conta a excelente lista de especificações que possui. Quando foi lançado, o Mi 8 foi acompanhado do Xiaomi Mi 8 SE e do Mi 8 Explorer Edition, mas se três já é muito, a família recebe agora ainda mais dois integrantes, na forma dos Xiaomi Mi 8 Pro e Xiaomi Mi 8 Lite, até agora conhecidos como supostos Xiaomi Mi 8X e Xiaomi Mi 8 Youth Edition.

Não é de todo típico a Xiaomi lançar versões “Lite” dos seus dispositivos, uma moda mais popular na Huawei, mas tendo já lançado o Xiaomi Mi A2 Lite, a Xiaomi alargou agora esse conceito de versão adelgaçada à gama alta, substituindo o processador Snapdragon 845 do Mi 8 por um mais modesto – mas ainda capaz – Snapdragon 660, acompanhado de 4/6GB de RAM e 64/128GB de armazenamento interno. O ecrã passa para as 6.26 polegadas FHD+ com tecnologia LCD, e as câmaras passam a ser de 12+5MP com uma câmara frontal de 24MP. A bateria oferece 3,350mAh e é interessante verificar que o dispositivo mantém um leitor biométrico tradicional no painel traseiro, e muda o seu design algo face ao Mi 8 já no mercado, com o módulo fotográfico a encontrar-se na horizontal, não na vertical ao estilo iPhone X. As opções de cor são gradientes azul-lilás e laranja-amarelo.

Já o Xiaomi Mi 8 Pro é um bicho completamente diferente e parece ser francamente o Explorer Edition com mudanças de detalhe e – obviamente – com a possibilidade de ser comprado com a capa traseira translúcida com o simulacro de circuitos sob esse painel de vidro. Acrescentam-se além disso duas cores, azul e dourado.

Mantêm-se por isso o Snapdragon 845, mas com opção por 6 ou 8GB de RAM e até 128GB de armazenamento interno, duas câmaras fotográficas de 12MP f/1.8 + 12MP f/2.4, além de uma câmara frontal de 20MP. O ecrã é o mesmo painel OLED de 6.21 polegadas, mas com uma mudança crucial, já que o notch deixa de alojar o reconhecimento facial 3D estruturado e oferece apenas um sistema de infravermelhos. Finalmente, o leitor de impressões digitais é do tipo sob o ecrã, novamente como no caso do Explorer.

Ambos os dispositivos são interessantes, mas com esta desmultiplicação dos smartphones da marca, começa a ser difícil distinguir o que cada um tem para oferecer, colocando-se o Mi 8 Lite muito perto do Mi 8 SE e havendo a séria hipótese de ambos canibalizarem as vendas um do outro. O Xiaomi Mi 8 Pro é certamente mais interessante, ao oferecer aos utilizadores aquele que será o mais potente Xiaomi do momento, com especificações globalmente mais interessantes que mesmo o Mi 8 regular.

Os dispositivos entram em pré-encomenda já hoje e começarão a ser entregues no próximo dia 25 de Setembro, com preços a começar nos €400 para o Xiaomi Mi 8 Pro e €210 para o Xiaomi Mi 8 Lite, valores que serão certamente menos interessantes após impostos e taxas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here