A TCL é um dos maiores fabricantes mundiais de televisores, mas no mundo mobile é mais conhecida como a casa-mãe da BlackBerry Mobile, Alcatel e Palm, esta mais recentemente. A marca tem obviamente equipamentos em nome próprio e são estes que foram agora revelados por dois tweets de Evan Blass.

TCL Roadmap for the next year - TCL's leaked 12 month roadmap culminates in the unveiling next year of its first foldable device

São apenas quatro equipamentos para um período de 12 meses, mais um smartphone dobrável, e alguns terão notado que nenhum dos dispositivos inclui teclas físicas. A ausência não será indicativa de que a TCL não planeia continuar com os BlackBerry de teclado físico, considerando que no ano passado também não vimos os BlackBerry revelados sob o branding da TCL, e além destes cinco dispositivos ainda deveremos contar com diversos Alcatel que não figuram neste roadmap.

Portanto, se olharmos para os prazos, o primeiro dos TCL está mais ou menos alinhado com uma revelação na IFA de Berlim que se realiza no início de Setembro. Este dispositivo chamar-se-á TCL T1 e será equipado com o que a marca chama de “Dotch” e que será certamente uma perfuração no ecrã para a câmara frontal.

Este é o único dispositivo realmente detalhado por Evan Blass neste momento e sabemos que contará com uma câmara tripla rodeada de um destaque num tom diferente do resto da face traseira, reminiscente do Huawei Mate 10. O ecrã será uma unidade de 6.53 polegadas com 90% de ecrã ativo, e o processamento ficará a cargo do Qualcomm Snapdragon 675 com uma quantidade ainda por revelar de RAM, mas um máximo de 128GB de armazenamento interno.

Contem com um departamento fotográfico forte, constituído por uma câmara principal de 48MP, uma segunda câmara de 16MP e uma câmara de 2MP com pixéis de 2.9 micrómetros para baixa luminosidade. Característica interessante é a presença de dois flash, um de cada lado das câmaras. Entretanto, a selfie será de 24MP, e contamos ainda com uma bateria de 3820mAh com carregamento rápido de 9V2A. O preço deverá ser de €399, muito competitivo face aos restantes equipamentos neste segmento de hardware.

Na Alcatel, a TCL tem-se concentrado na gama de entrada, mas este T1 tem potencial para ser um Alcatel muito bem sucedido. Seria muito bom ver o renascimento da gama Idol que nos deu em 2017 a última jóia da sua coroa, na forma do Idol 5.

Blass mostra-nos ainda alguns dispositivos que são claramente ainda mais interessantes, mas cujos detalhes são neste momento escassos. O início de 2020 verá o lançamento do TCL T1 Pro com ecrã Edge AMOLED e câmara quadrupla. Ambos os T1 serão seguidos no segundo trimestre por versões 5G, com o T1  5G a perder uma câmara.

A TCL entra nos smartphones dobráveis

Os foldable eram suposto já ter chegado ao mercado mas, depois do fiasco dos primeiros Samsung Galaxy Fold, as marcas parecem estar a ser mais cuidadosas e mesmo a Huawei pode não revelar o seu Mate X antes de Novembro, com o bónus de um novo processador a bordo.

A TCL não poderia ficar fora desta corrida, considerando o seu renome no fabrico de ecrãs, e planeia para a segunda metade de 2020 o Flextab, o seu primeiro smartphone com AMOLED flexível. O seu maior argumento para já é o seu preço, apontando-se para os €1300, muito abaixo da sua concorrência direta que são os Galaxy Fold Mate X.

E a BlackBerry, pá?

Não escondo a ninguém que sou um fã da BlackBerry e das opções com teclado físico que são extremamente úteis para o tipo de vida profissional que levo. É cruel dizê-lo, mas consigo ainda extrair tanto dos meus Key2 que não sinto totalmente necessidade de o substituir, mas anseio por um Key3 pela grande curiosidade em saber onde melhorará a TCL equipamentos que já oferecem ferramentas impressionantes de produtividade e continuam a ser peças inconfundíveis numa era de design repetitivo.

O silêncio da TCL quanto a um futuro Key3 tem-me incomodado, e não menos quanto a um substituto para o BlackBerry Motion que anda sempre comigo. Estará a TCL a esperar pelo 5G?

Neste momento é difícil dizer, mas certamente não acredito que a marca esteja a afastar-se da BlackBerry. Este roadmap é demasiado limitado e reflete apenas os lançamentos da TCL em nome próprio, com quase certo lançamento no mercado internacional sob a chancela da Alcatel. Aguardemos por notícias da BlackBerry em breve.

 

 

4 COMENTÁRIOS

  1. Sou também fã da BlackBerry e ainda sonho muito por um substituto a altura do Priv. Que é um ícone do design e da praticidade. Porem, quanto aos lançamentos da TCL para BB acredito sim que estejam esperando a consolidação do 5G, já que esta será uma demanda enorme. Abs!

    • É isso. Lançar um BlackBerry no momento errado ou será um LTE no mundo 5G, ou um 5G caro demais para uma rede que não existe. Confesso que aguardo por um Priv II.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here