Foi já em Outubro que o Facebook revelou os seus muito democráticos Oculus Go, um headset de realidade virtual com um preço de $199, valor perfeitamente agressivo e capaz de levar os Oculus Go para as faces de muitos utilizadores. Quem melhor para fabricar estes dispositivos que a rainha da relação qualidade-preço? Pois será mesmo a Xiaomi a fabricar o mais recente equipamento de realidade virtual do Facebook.

A Xiaomi conquista o mundo

O anúncio feito hoje na CES de Las Vegas não será totalmente surpreendente, tendo em conta o factor Hugo Barra. O director da divisão de realidade virtual do Facebook foi anteriormente vice presidente internacional da Xiaomi e é justo dizer que os laços se mantiveram.

Raramente podemos ver este tipo de parcerias entre empresas novas e as anteriores dos seus diretores, e os Oculus Go mostram que isso poderá ser um fabuloso erro.

De sua parte, a Xiaomi é uma perita em parcerias, colocando o seu selo em praticamente tudo, desde smartphones a sapatilhas e não lhe falta nem a experiência, nem o renome para agarrar uma parceria deste género. Mas sejamos mais objectivos: aliada ao Facebook para comercialização de um produto que será vendido em todo o mundo e expectavelmente em grande número, a Xiaomi deixou a concorrência Chinesa no chão.

Fabricar os Oculus Go abre à Xiaomi as portas dos EUA e do mundo, e catapulta-a para a primeira divisão da tecnologia. É mais um passo no ambicioso caminho desta tecnológica que quer deixar as lojas online e as importações sem taxas alfandegárias e se tornar uma presença real no palco internacional.

Oculus Go com Snapdragon 821

Em Outubro não pudemos revelar grande coisa sobre os Oculus Go, pois o próprio Facebook nada disse.

Será o Qualcomm Snapdragon 821 quem terá a responsabilidade de processar a realidade virtual dentro dos Oculus Go, cuja maior característica será o possuírem autonomia face a computadores ou smartphones. As duas opções de memória conhecidas até agora são de 32GB ou 64GB de armazenamento, e o equipamento inclui rastreio de posição e áudio espacial integrado.

A bordo estará também um ecrã LCD WQHD LCD, e a plataforma correrá todos os jogos e apps Gear VR, pelo que será uma excelente alternativa aos Samsung mais caros de que geralmente necessitamos para o Gear VR.

Na China, onde o Facebook não está nas boas graças do Estado, o os Oculus Go serão comercializados como Xiaomi Mi VR, mas não corram a comprar uns, já que serão fundamentalmente o mesmo equipamento sob um nome diferente.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here